Preços de produtos entre bares e restaurantes variam mais de 200%.

A fama de boêmia da capital mineira é explicada pela quantidade de bares, boates, churrascarias, cafeteiras e restaurantes em todos os bairros da cidade. Por este motivo, entre os dias 06 a 09 de Junho de 2017, o site Mercado Mineiro fez um levantamento das principais porções e bebidas servidas em 45 estabelecimentos bastante conhecidos na cidade. Além de procurar um lugar agradável, é bom ficar de olho no preço dos petiscos e bebidas, antes de escolher o local para beber e relaxar com os amigos.

Muitos estabelecimentos servem porções de carne na chapa ou na brasa como especialidades. Entre as carnes pesquisadas a que apresentou maior variação, de 203,03%, foi a porção do Lombo, sendo que o menor preço encontrado foi de R$19,80 e o maior de R$60,00. A porção de Picanha tem variação de 200,67%, com preços de R$29,90 até R$89,90. A porção de Contra Filé, que custa entre R$22,90 e R$67,50, varia 194,76%. Vale lembrar que essas grandes variações se devem as diferentes gramaturas das porções servidas.

As porções de Fritas e Mandioca são encontradas na maioria dos bares tradicionais. A porção de Batata Frita mais simples pode variar 300,00%, sendo que entre os estabelecimentos pesquisados, o menor preço encontrado foi de R$7,00 e maior de R$28,00. Já a porção de Mandioca Frita, apresentou variação de 261,25%, tendo o menor preço de R$8,00 e o maior de R$28,90.

O sucesso dos bares é determinado pelas diferentes variedades de bebidas. Foi realizada também uma pesquisa cotando valores das bebidas mais tradicionais. A Caipirinha apresentou variação de 200%, com o menor preço de R$6,00 e o maior de R$18,00. A Caipivodka tem o menor preço de R$7,50 e o maior de R$19,80, diferença de 164%. O Chopp – 300ml, que custa entre R$4,00 a R$8,00, variando 100%. O preço da garrafa de cerveja Budweiser-Long Neck varia 90%, custando entre R$5,00 e R$9,50. A cerveja Brahma600ml pode custar de R$5,50 a R$9,50, diferença de 72,73%. Já a cerveja Skol 600ml tem o preço mínimo de R$5,00 e o preço máximo de R$8,50, com uma variação de 70%.

Foi feita também uma comparação entre os preços médios de Junho de 2016 e Junho de 2017. Nesse período, houve aumentos de até 3,83%, índice de aumento no preço médio da Carne de sol com Mandioca (Porção) , que passou de R$37,90 para R$39,35. A Porção de Picanha aumentou 3,53%, sendo que em 2016 custava R$59,19 e passou a custar R$60,18 em 2017. Já o Contra filé (Porção), sofreu uma queda de -2,67%, passando de R$41,90 para R$40,78.

Já cervejas aumentaram até 10,90%, como aconteceu no preço médio da Heineken, que custavam em média R$8,53 e subiu para R$9,46. A Serramalte, que custava em média R$8,96, sofreu aumento de 9,26% e atualmente custa em média R$9,79. O Chopp (300ml) teve seu preço médio reduzido em -3,68%, passando de R$6,25 para R$6,02.

É importante lembrar que, em se tratando de Porções e Petiscos, a quantidade e a qualidade do produto para a produção do prato, deve ser verificada com os garçons, pois o produto varia muito entre eles. É bom verificar também quantas pessoas se servem com cada Porção. Algumas bebidas também devem ser analisadas com os garçons, os preços podem ser cobrados de acordo com a qualidade da cachaça que se faz a Caipirinha e da Vodka que se faz a Caipivodka, por exemplo.

É importante também o consumidor ficar de olho no valor final de sua conta, pois pode acontecer de produtos e serviços que não foram pedidos serem cobrados. Esses contratempos estão sujeitos a ocorrer devido ao grande acumulo de contas e pedidos que geram certa desorganização no estabelecimento em meio ao volume do público nos horários de maior movimento.

A pesquisa completa está disponível no site www.mercadomineiro.com.br.

 

 

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *