Hora de vacinar contra a gripe.

O sábado, 13 de maio, é dia D da mobilização na campanha de vacinação contra gripe. Pela primeira vez, os profissionais de educação estão no grupo prioritário.

Idosos, trabalhadores do setor de saúde, crianças de 6 meses até 5 anos, gestantes, mulheres no pós-parto, indígenas, população privada de liberdade, inclusive os adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa, e pessoas com doenças crônicas continuam como público-alvo da vacinação.

A vacina permite a proteção contra os vírus A(H1N1), H3N2 e influenza B. Como os vírus são mutantes, a composição da vacina é feita somente depois da indicação da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre as cepas (variações dos vírus) que circularam com mais frequência nos últimos meses na região.

O principal objetivo da campanha é reduzir as hospitalizações e a ocorrência de mortes relacionadas à influenza. Segundo o Ministério da Saúde, estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de internações por pneumonia e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da gripe. Em 2016, mais de 2.200 pessoas morrerampor problemas relacionados à gripe. De janeiro a abril deste ano ocorreram 48 mortes.

O Coordenador da Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de Coronel Fabriciano (MG), Paulo Marcelo de Oliveira destaca, alerta para a necessidade de se vacinar o quanto antes e garantir que a proteção seja efetiva no período de maior vulnerabilidade, o inverno.

Ouça a entrevista.

Com informações da Agência Brasil

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *